A turbulência do avião é muito gostosa! Sério! – Ilha de Java

A turbulência do avião é muito gostosa! Sério!

Uma vez eu estava sobrevoando Portugal em cima de uma pequena cidade chamada Caldas da Rainha , eu já estava pelo menos 10 horas voando numa linha reta sem novidade alguma com aquele barulho de aspirador de pó eterno no ouvido e aquela televisão chata que fica grudada na poltrona da frente, de repente algo inusitado acontece: o comandante da aeronave manda todo mundo apertar os cintos pois iriamos passar uma zona de turbulência!

Meu pai! Que delicia! Apos 10 incontáveis horas sentado num lugar pior que uma lotação do  terminal
Sto Amaro algo faz meu corpo encarecido de movimento se movimentar, todo mundo fica com uma cara de quem espera a morte mas o meu corpo agradecia aquelas chacoalhadas em ritmo de funk  em cima da cidade portuguesa. Sim para quem não sabe a turbulência em um avião tem o ritmo igualzinho de quem desce a bunda gorda até o chão escutando os primeiros segundos da
introdução do hit ‘Pega lá balinha pra nois toma’ ,  sim, se você rebolar ao som dessa música e imaginar que está dentro de uma aeronave que vai perdendo altitude bruscamente é a mesma coisa. Alias, adoraria ter esse hit no meu celular para escutar no momento, afinal de sacanagem eu comecei a rebolar a bunda discretamente, no ritmo das chacoalhadas que o avião empreendia, era perfeita a sincronicidade entre o tranco oscilante da aeronave, a minha bunda simulando movimentos de quem ‘desce até o chão’ e as batidas do funk. É uma pena que a programação musical nos monitores de poltrona dos aviões incluam vários tipos esquisitos de música menos o funk.

Quando você viaja em um ônibus ou em um carro, você se sente vivo afinal você passa por lombadas, buracos tem freadas, subidas, descidas  e isso faz o seu corpo se divertir como em um brinquedo do
Play Center, agora quando se trata de um avião, tirando-se a parte da decolagem e da aterrizagem é tudo muito estático e sem graça, parece que você entrou num aspirador de pó e ficou lá pra sempre.

Num avião se você não é rico, vai ficar na classe econômica, aquela onde você fica em posição de dinossauro para comer… Você não tem espaço para largar as suas pernas, se você quiser esse ‘luxo’, tem que comprar à parte. Nisso os ônibus do terminal Sto Amaro são bem mais confortáveis! Na minha opinião, aviões com X quantidade de horas teria o dever ter lugar para esticar as pernas para todos, só que não, se você quer esticar as pernas, tem que levantar e fingir que vai ao banheiro, esse por sua vez está sempre lotado e por isso serve como desculpa para uma espera em pé.

Nesse contexto de estagnação, o seu corpo corre o risco de ganhar de brinde da cia aérea uma trombose na bunda, afinal você fica parado o tempo todo, se não é a santa turbulência para te mexer, as vezes você tem que ficar parado para sempre, afinal, se o seu acento não é no corredor(a maioria dos casos)  para ir ao banheiro você tem que pular, esmagar, atropelar e empurrar as pernas de mais 300 pessoas que estão do seu lado para conseguir sair e ir ao banheiro, é uma desgraça!  Compensa mais escolher um lugar no corredor e pagar um pouquinho mais caro.

E tem mais, quando eu tive a turbulência deliciosa em meu avião a única preocupação que eu tive é do meu suco de laranja ir parar no teto longe emporcalhando todo corredor e as pessoas nele. Todo mundo que estava jogando conversa fora de repente ficou sério, eu heim! Que bobas!
Agora sempre que eu viajo usando aviões, eu levo comigo um aparelho que toque mp3 para ouvir funks nos momentos de turbulência, não para tentar encobrir o que ocorre mas sim porque o ritmo é muito parecido, pode se dizer que o avião dança funk quando está em turbulência e quando isso acontece, o meu conselho é você simular que está balançando a bunda ao ritmo  maloqueiro de ‘pega la balinha pra nois toma’ , ninguém nem vai perceber, vai parecer que é o avião que está lhe jogando…

 


http://www.javanunes.com/libertadores/a-turbulencia-do-aviao-e-muito-gostosa-serio/