Artigo 13 – Censura na internet é aprovada na Europa – Ilha de Java

Artigo 13 – Censura na internet é aprovada na Europa

Artigo 13 – Censura na internet é aprovada na Europa ? Sim!
A europa como sempre inovando na implementação  de mecanismos de censura na Internet e ainda por cima temos pessoas no Brasil atacando os países denominados de ditaduras socialistas por esses proibirem o tráfego livre na rede mundial de computadores…

Se você mora na Alemanha já sabe: se baixar alguma música por meio de programas de compartilhamento de arquivos, “misteriosamente” você recebe uma carta com uma multa em casa para você pagar depois. Também temos os sites sendo “enfeiados” com aqueles avisos horríveis que você está recebendo cookies, mais uma inovação europeia que se espalhou pelo mundo todo.

Mas agora vem a melhor, o tal do Artigo 13, esse artigo faz parte de um conjunto de leis da União Europeia, ele basicamente tem como intenção ajudar as empresas donas de direitos autorais a processarem e multarem qualquer meio na internet como Youtube, Facebook ou outras redes sociais que você conhece. Mas como funciona esse artigo? Digamos que você seja um funkeiro qualquer e poste no  Youtube um clipe onde você ostenta um tênis da Nike, um carro da BMW ou uma camiseta de futebol da Adidas, os detentores dos direitos de uso dessas marcas poderão então processar  você e o Youtube  na Europa simplesmente porque a marca deles apareceu no seu clipe sem você pedir a autorização ($$$) deles. O artigo ainda obriga que as redes sociais desenvolverem formas de identificação automáticas dessas “infrações”, o que obrigaria um investimento da ordem de bilhões em bancos de dados, tecnologias e programadores para ficar comparando tudo o que é postado nas redes com o que pode ou não ser postado. Ou seja, atender às demandas eletrônicas da União Europeia está cada dia se tornando insustentável, talvez seja até uma intenção de acabar de vez com esse bloco econômico pelas beiradas já que muitas empresas não tendo condições de arcar com os custos, preferiria abandonar a União Europeia.

Como todos sabem, a Europa serve de modelo para vários países no mundo, é bem provável que cada um faça o mesmo pressionado pelas grandes empresas símbolo do capitalismo selvagem. Afinal, para as empresas de televisão e entretenimento no geral, esse artigo é maravilhoso, afinal essas mesmas empresas vem perdendo vasto território de seu público para a internet.

Eu ouvi o grande youtuber bolsonarista, Nando Moura, dizendo em seu canal que acha que uma medida dessas no Brasil, com o presidente Bolsonaro, não passaria. Bem, eu discordo, afinal o Trump e os Estados Unidos que o presidente Bolsonaro tanto prezam foram os primeiros a quererem o fim da neutralidade na Internet, lembram?
Pra quem não sabe, o projeto de fim de neutralidade na Internet funciona assim: pra cada tipo específico de uso na internet, você deveria adquirir por um preço um pacote específico. Quem comprasse internet só para mandar e-mail não poderia por exemplo ver Youtube e vice versa. O que de certa forma também é um tipo de censura onde as empresas podem lucrar com o desejo de liberdade…

No pacote de censuras da União Europeia temos também o artigo 11, esse prega o seguinte: se você postou um link de um portal de notícias em uma rede social ou em um site, você deve pagar por isso adquirindo uma licença para tal! Quem venderia essas licenças?
Sabe aquela fofoca que você viu nos sites de celebridades e que você compartilhou por aí? Pois é, você deveria, segundo o artigo 11, ter pago para fazer isso! Pasmem!

O que é mais engraçado nisso é que muitos estados criam leis tão eficientes para coibir a vida das pessoas na internet enquanto no mundo real elas não fazem nada ou são extremamente ineficientes para o mesmo crime. Por exemplo, se eu sair cantando alguma música da
Lady Gaga na rua a Interscope Records não poderá me proibir ou mandar me prender.
Se eu desenhar uma estampa na minha camiseta  com marca da Nike e sair na rua, quem vai ficar me fiscalizando para saber se a Nike autorizou ou não eu usar aquele símbolo? Se eu sair por aí na rua desenhando os carros que eu vejo nela e vender um quadro com isso, quem vai me punir? E se eu tirar a foto de uma cidade cheia de anúncios de marcas famosas na rua, as marcas irão mandar eu destruir a máquina fotográfica ou vão sobretaxar o preço dela prevendo as fotos que eu poderia tirar?

Podemos dizer então que os estados “democráticos” fazem a sua ditadura disfarçada de liberdade em nome dos interesses dos grandes ganhadores de dinheiro. Nos estados “democráticos” não se obriga ninguém a nada, simplesmente você tem a liberdade fazer o que quer e pagar um multa que arruinará a sua vida para não ser preso ou você não poderá fazer o que quer.
Resumindo, não existe liberdade total nas ditaduras nem nas democracias, o que existe são os interesses dos mais fortes. só.

E então, sabe aquele GIF engraçado que você postou nas redes sociais e no Whatsapp?
Pois é, a união européia pode mandar você pagar por ele!

 

 

 


http://www.javanunes.com/libertadores/artigo-13-censura-na-internet-e-aprovada-na-europa/