Na minha família me falaram que eu não tinha motivos para querer morrer… – Ilha de Java

Na minha família me falaram que eu não tinha motivos para querer morrer…

Eu fico impressionado como as pessoas fazem afirmações rápidas, complexas e com tamanha leviandade num espaço tão curto de tempo sem análise nenhuma. Isso me dá nojo! Eu canso de ver gente por aí falando que eu não tenho problemas na vida e que por isso não deveria ficar alegre por esperar a morte.

Essas pessoas sempre acham que elas sim tiveram problemas, eu não.

Me desculpem a redundância mas eu não tenho problema nenhum em ter problemas que tenham como eu me esforçar um pouco mais e no fim eu acabar resolvendo. Eu odeio mesmo aqueles problemas que você não tem como resolver, aquele problema que você só pode “resolver” cortando as suas pernas ou cortando a sua dignidade.

As pessoas diminuem o meu problema porque ele é de ordem psicológica, interno. O meu maior sonho é ser gostado por quem eu gosto, ter o tal de relacionamento que todas as outras pessoas dizem ter, eu queria ser amado, desejado e sentir que faço falta a alguém a ponto de causar comoção mas de repente eu reparo que eu sou igual aquela estatua chamada de “O pensador”, vivo só e pensando numa multidão onde cada um precisa viver sua vida corridinha.
Meu cérebro ferve mas minha vida é morna, chata e sem repercussão, tudo porque sou viado, negro, pobre, feio e gosto de caras heterossexuais legítimos. Na verdade eu queria ter nascido uma bela mulher, mas nasci como um verdadeiro repelente fator master contra homens.

Pra mulher que da a buceta todos os dias as escondidas isso é insignificante, pra homem que lambe buceta, também é. Pros viados convencionais que transam com pessoas do mesmo sexo só para dizerem que transaram pois não tinham algo melhor para fazer, também é, mas pra mim não é.

Bom, reverter a minha sexualidade(se é que isso realmente existe) quase meio século depois , pra mim é indigno e imbecil. Virar travesti? Alem de ter que mudar todo meu corpo e ser zoado na rua, os homens que pegam travestis são aqueles homens forçados , tipo produto barato lá da china, no fundo você sabe que é  falso e não vale um investimento tão grande. Já os bissexuais são pessoas são sempre desarmônicos: um corpo bonito, uma cara sem graça, nem másculo, nem feminino, parecem sapatênis, não é sapato nem tênis mas tenta ser as duas coisas sem ser com perfeição nenhuma. Os bissexuais são como miojo com muito caldo e sem tempero, não tem sal, não tem cor, não tem óleo, não tem nada mas ainda assim é um alimento…

Se eu não posso ter o direito de escolher  o que eu quero, eu prefiro viver sem nada, afinal que graça tem viver se em nenhum momento podemos ter alguma coisa que nos agrade e nos faça feliz mesmo que temporariamente? Quem gosta de resto é lavagem. Eu não quero  que mandam eu querer, eu quero ser eu, eu quero saber como são as coisas.
Pois é, mas cada dia eu chego à conclusão que as coisas boas são só para alguns, para outros, o lixo é reservado, mesmo que não se aceite. Hoje em dia, meninos com 12 anos já se vangloriam em ter a sua décima nona relação sexual com a mulher mais gostosa do cortiço em que eles vivem. Eu com quase meio século de vida não sei nem o que é dar um beijo no rosto ou na testa, quanto mais outras coisas.
Mas enfim, os meus parentes me falaram que eu não sofro…

Por isso tudo eu digo que a minha solução é apenas a morte. E diga-se de passagem, a merda de vida é minha, eu não fiz empréstimo nenhum para nascer, por isso eu tenho o direito de tirar a minha vida e foda-se!
Que tudo vá pra merda, fiquem com os prazeres da vida para vocês, eu não quero comprar briga com ninguém, eu apenas quero deixar de existir, não quero atrapalhar a brincadeira das crianças adultas com a minha amargura, quero sair disso tudo e ir embora.
Viver só é bom quando se vive…
 


http://www.javanunes.com/libertadores/na-minha-familia-me-falaram-que-eu-nao-tinha-motivos-para-querer-morrer/