Lobisomens reais – Ilha de Java

Lobisomens reais

Embora muitas pessoas não saibam, na America do Sul existem alguns animais que podem ser confundidos com lobisomens a noite, entre eles o urso de óculos, o javali gigante e alguns felinos.

Mesmo assim, como explicar os animais que andam em pé com  rosto sendo um misto de cara de cachorro com o rosto de ser humano atacando outros animais? Como explicar seres enormes com aparência canina andando em pé, pulando muros de 2 metros de altura com a facilidade de quem pula por cima de um tronco?
Por que o estado de Minas Gerais é o que mais tem relatos fortes de lobisomens no Brasil? Mau cheiro, pisos fortes, uivos, olhos vermelhos ou amarelos na mata, animais mortos e tentativas de arrombamento violentas, pode ser sinal que um lobisomem está rodando a sua casa!

No relato abaixo, um pedreiro em Uberlândia , Minas Gerais, foi chamado para construir um barracão numa cidade próxima. Esse pedreiro ao ir para o local foi depois de algumas noites para um bar onde sem querer deixou a bebida de outro homem cair no chão. Ele havia pedido desculpas e propôs pagar outra bebida ao homem mas o homem rústico não as aceitou e começou a xingar e humilhar de todas as formas o rapaz. Mal sabia o rapaz que aquele homem era o lobisomem da região e que ele realmente estava afim de arrumar encrenca com alguém para poder usar os seus poderes de lobisomem depois:

 

Quando esses monstros com figura de cão e homem são feridos por uma determinada pessoa, se eles permanecem vivos, sempre retornam  para se vingarem armando emboscadas no mato todas as noites que puderem. Isso quando não tentam arrombar a porta da casa do seus desafetos usando de batidas violentas.

Sem falar que esse animal quando é ferido por moradores em cidades pequenas, no outro dia é comum aparecer um cidadão com os ferimentos no corpo na mesma parte onde o monstro fora ferido na noite passada. Por que?

Quem são os lobisomens? Como se multiplicam? Onde eles vivem? O que fazem?
Segundo relatos, algumas características são comuns a vários relatos: cheiro de podre misturado com cheiro de cachorro molhado, pisadas pesadas no chão, aparência de canídeo e ser humano, pelos faltando em partes do corpo, olhos de cor amarela, vermelho ou verde, orelhas pontudas e grade, cor preta, 4 joelhos: dois apontados para frente e dois apontados para trás, andar desengonçado mas rápido. São atraídos a locais onde as pessoas costumam matar outros tipos de animais.

As pessoas que os outros dizem virar lobisomem costumam ter uma vida isolada , são anêmicos, relaxados, ranzinzas, hálito demasiadamente ruim, mal cheiro nos pés e gosto incomum para crueldade , pela manhã, quado a noite foi muito agitada, começam a vomitar no mato todas coisas estranhas que comeram: pedaços de aves, pedras, a roupa das vítimas, pedaços de cães, fezes e outras coisas. Quando atacam por fome, devoram a vítima, quando atacam por ódio a esquarteja de forma brutal mas não come.

Vejam o caso relatado abaixo por Nicolay a pedido de sua mãe Jussara. Jussara era secretária em uma rádio no Rio de Janeiro num prédio onde tinha salas para outras empresas. Na sala de cima existia um escritório da Petrobrás onde havia um homem macumbeiro, esse homem havia feito amarração amorosa com nome de Jussara, ele colocava o nome dela num papel e depois acendia uma vela de sete dias com açúcar em cima, isso era para Jussara se casar com ele. Mais tarde o tal homem macumbeiro havia conseguido o seu intento, casar com Jussara com a força da macumba. O que Jussara não esperava é que esse homem com quem ela se casara, mandava entregar quilos e mais quilos de esterco fresco em casa para nas noites ele mergulhar e então começar a virar um bicho estranho que vocês já sabem muito bem o que era:

Jussara teve que se mudar do Brasil para escapar do tal marido que virava lobisomem usando fezes
mas ela desconfia que a história tenha terminado no assassinato de uma pessoa que depois nunca mais foi vista, a continuação da história de Jussara e seu ex marido lobisomem pode ser acompanhada no relato abaixo:

Vejam no vídeo abaixo: a dona Genilda com amigos e seu filho procurarem lobisomem nas noites tenebrosas de Palmeira dos índios , Alagoas e conseguem gravar uns uivos muito longe. Para quem não sabe, dona Genilda é uma mulher que tem uma história de sofrimento envolvendo a criatura e seus parantes. Quando ela tinha 7 anos flagrou um dos seus parentes virando lobisomem agachado em uma moita. Depois Genilda teve um cavalo de estimação morto de forma cruel também por essa criatura. Genilda é amiga de Adalto o Aventureiro, rapaz que grava e enxerga UFOs, vale a pena escutar os relatos dela:

Genilda afirma que o seu parente que vira lobisomem sabe que ela tem um canal sobre fatos envolvendo a fera e que se ela dar o nome dele e a cidade onde ele mora, ela poderá ter sérios problemas por isso.

Algumas pessoas dizem que esses seres são assim por carregarem algum tipo de herança genética, outras pessoas dizem que eles conseguem esse feito fazendo orações diabólicas que mudariam a consciência da pessoa fazendo a tontear e vira uma fera.

Alguns lobisomens quando vão se transformar, preparam um local reservado no meio do mato para largarem as suas roupas e depois buscá-las quando a metamorfose terminar. Geralmente o local escolhido é um no meio de uma plantação de bananeiras, canaviais e milharal, apos escolherem o local eles se despem, deixam as suas vestes guardadas no matinho  se deitam onde outros animais grandes se deitam, roçam a costa bastante nesses mesmos locais enquanto invocam divindades auxiliadoras que os ajudam a se transformar mais rápido e de forma menos dolorida, depois de transformados, vão procurar os seus desafetos e matar todos os tipos de animais que encontrarem, inclusive outros predadores naturais.

Todos que conseguem ve-lo dizem que o animal não é bonito como um cão ou um lobo, perto dele esses animais parecem lindos , o bicho é muito feio e as vezes com partes do corpo deformadas que fazem a pessoa ficar mais mais medo ainda.

Embora o cinema nos ensine que o lobisomem só pode morto com bala de prata, a história dos relatos é bem diferente, nos casos reais de lobisomem o bicho pode ser morto com qualquer munição pesada, o problema é que depois de mortos eles viram gente e aí quem os mata pode ir parar na cadeia.
No relato abaixo uma mulher que brigava por terras que por direito não eram dela, mandava o seu primo virar lobisomem e infernizar o dono das terras(o seu Jetúlio) que ela queria para si, todos os dias essa mulher provocava o dono das terras e a noite mandava o lobisomem ir lá. Ele então atirou na fera e foi atrás ver se o tiro havia pego, quando viu, o lobisomem morto era o primo da mulher que brigava com ele. Ele mesmo já sabia que a polícia não acreditaria nessa história e acabou preso por isso, vejam:

 

No caso abaixo, um enorme cão negro faz o exército ficar apavorado nas comunicações via rádio
Um lobisomem rondava o paiol e nem os militares queriam ficar ali perto fazendo a guarda na guarita a noite por causa do animal:

 

E vocês o que acham? Esse ser mítico e curioso para você existe ou não passa de mal entendido?
Deixem as suas opiniões!

O lobisomem (Werwolf) e a cadela brava


Veja abaixo a história de um homem que saia para farrear a noite enquanto a mulher, as filhas e os cavalos eram espreitados por uma criatura estranha, corcunda , com garras que riscavam as paredes e feriam os animais do local.

Teve um dia que o tal homem irritou por ter um dos seus melhores cavalos arranhados sem nenhuma explicação, saiu pela noite para investigar os ataques e voltou de madrugada correndo apavorado, ele havia sido atacado por uma fera que tentou puxá-lo de cima do cavalo, não tendo conseguido, o lobisomem arranhou a lateral do cavalo onde o homem estava, o que fez o animal acelerar mais ainda para escapar do perigo. Acho chegar em casa, o homem jurou à sua mulher:
— “Hoje eu fui caçado pelo lobisomem, mas amanha vai ser eu que vou caça-lo!”
Na outra noite o homem para se vingar, sai para a mata acompanhada de sua cadela brava, a cadela não perdia nenhum animal de sua vista, ela avançava sobre qualquer coisa que avistava no mato, então finalmente a cadela no mato se alvoroçava em uma direção, ela via que o lobisomem corcunda se aproxima,  o seu dono a soltou e atiçou contra a fera sobrenatural , a cadela se embolou com o lobisomem, o lobisomem dava uns gritos rocos horripilantes , a cadela mordia o lobisomem e o lobisomem mordia a cadela que era brava, o homem queria atirar no lobisomem horroroso que via se embolar com a cadela porem ele ficou com medo de acertar a sua cadela de estimação, então ele atirou para cima para dispersar os dois animais, a cade foi para um lado já sem orelha, o lobisomem para outro lado.
O homem então tratou a sua cadela em casa e no outro dia havia um comentário na cidade que um homem conhecido apareceu pelado no meio do mato com a cara toda mordida e sem uma orelha também, pronto, estava solucionado o mistério de quem se transformava no lobisomem que arranha os cavalos dos outros.
Vejam a história narrada abaixo:

 

Como se defender ou evitar lobisomens no interior?

1) Tenha em frente à sua casa ou local onde você não quer que o lobisomem entre um pentagrama e de preferencia que seja desenhado por uma macumbeira. Lobisomens não repelidos por pentagramas.

2) Caso não tenha arma alguma e esteja no meio do mato, use uma tocha, fique perto do fogo, lobisomens não gostam de muito fogo.

3) Quando ver um lobisomem, mande ele passar na sua casa amanhã para buscar sal! Diz que quando transformados, as pessoas que viram essa fera ficam num estado de hipnose obedecendo certos comandos, quando você o manda passar amanhã para buscar sal, a pessoa que o vira irá de dia bater à sua porta pedindo um pouco de sal.

 

Se você se interessou pelas histórias de lobisomem do canal Assombrados e Assustados,
faça parte do grupo dele pelo Whatsapp, basta enviar a solicitação para o celular  (21) 96716-9992 ,
você poderá mandar relatos e saber das novidades sobre ataques de lobisomens no Brasil todo.
Antes de interagir com o grupo, se informe sobre as regras dele!

Veja também: Terror of Brazil blog


http://www.javanunes.com/lobisomens-reais/