Um cara com medo de disco voador me pediu ajuda no Telegram

Para quem não sabe, eu tenho um grupo de ufologia no Telegram ara discutir informações secretas, o grupo gira em torno de duas a quatro pessoas quando muito.

Pois bem, um dia me entra nesse grupo, um rapaz desesperado que passava suas férias no Piauí e que era porteiro no estado de São Paulo, provavelmente ele pesquisou em algum lugar que eu gostava do assunto.

O rapaz em tom de terror entrou e começou a mandar áudios relatando um fato insólito que a poucas horas acabava de ter ocorrido com ele, era lá pelas 23 horas.
O porteiro ofegante diz que estava passando férias na casa de seus parentes lá no Piauí e quando estava deitado na rede para aproveitar aquela noite de calor, começou a notar algumas luzes passarem por cima dos furos do seu telhado, ele primeiro imaginou que fosse algum helicóptero mas logo afastou essa ideia pois a luz não era acompanhada de barulho de rotores, então ele foi para fora ver o que acontecia e viu algo bizarro: uma aeronave arredondada (um disco voador) no quintal da casa e dela desciam pequenos seres parecidos com anões que o deixaram apavorado.
O rapaz relata que as tais criaturas alienígenas se comportavam como se tivesse interesse em ir para cima dele sequestrá-lo.

Imediatamente o rapaz começou a fazer escândalo a base de gritaria para acordar todos daquela casa, mesmo assim, estranhamente as pessoas dormiam feito pedra, foi difícil acordar a todos naquele local inebriado pelo terror, quando os moradores vieram pra fora, os seres se mandaram , ninguém viu nada mas as marcas no gramado ficaram, disse ele.
Ele havia presenciado o fato a poucos minutos do ocorrido e me relatado em tom de pavor no Telegram, isso ocorreu mais vezes a noite e ele queria uma espécie de consultoria sobre o assunto, queria entender o que havia acontecido e o que eram aqueles pequeno seres que saiam do equipamento iluminado.

Bom, não que eu tivesse contato com ETs mas minhas pesquisas sobre ufologia me deixam um pouco a frente sobre o assunto , pelo menos mais afrente do que quem começou a estudar o assunto hoje. Eu também não sei se a minha “consultoria” ufológica o deixou mais calmo ou mais tenso. Ele queria afastar aqueles seres extraterrestres dele a qualquer custo, estava em pânico e por isso queria dicas.

Eu fui sincero: informei que pelo traje que eles vestiam e pelo modo do equipamento de transporte deles funcionar, aparentemente se tratava de alienígenas, eu também lhe disse que quando esses seres escolhem alguém para fazer alguma coisa, eles sempre voltam e que a única forma de repeli-los era fazer a divulgação em massa deles com pessoas conhecidas na internet, Ets odeiam influenciadores digitais, youtubers e afins, eles gostam de chegar em pessoas isoladas e com pouco pode de comunicação. Orientei a ele deixar bem claro em seus pensamentos que ele havia contado tudo a mim e que eu tinha canais para divulgar tudo o que ocorrera com ele e que se ele precisasse, poderia abrir um link comigo pelo Zello ou pelo Telegram que eu espalharia o evento para um monte de pessoas. Dito e feito, os Ets se afastaram do rapaz. Eu contei a ele que a melhor coisa para se evitá-los é conhece-los, se informar sobre eles, Ets fazem de tudo para ficarem em anonimado, eles detestam a fama. A fama parece corroer os planos exóticos deles conosco.

O rapaz por um lado se acalmou mas ele queria saber o que os Ets faziam quando capturavam a pessoa. Bem, eu tive que ser sincero e falei a verdade: tem alguns casos que eles não fazem nada demais com os seus capturados, porem em um número considerável de vezes eles fazem de tudo: enfiam coisas nas pessoas, cortam, fazem operações dolorosas e até mesmo estupram, depois corre-se o risco, se eles forem “sacanas” de lhe abandonarem numa estrada qualquer, pelado e com um monte de papel nas suas nádegas, fazendo você passar maus momentos com as autoridades locais que não vão acreditar em nada do que você irá falar, e se falar, pois em alguns casos, a pessoa fica em choque. Tem até casos que Ets se travestem de mulher para terem relações sexuais com determinados homens do planeta. Geralmente isso se dá para realizar-se experimentos reprodutivos de cruzamento entre espécies.

Contei a ele que uma vez, um cara em Brasília havia visto pontos vermelhos no céu sempre por volta das 7 da noite, ele sentia forte intuição de ir para regiões mais afastadas de seu condomínio para ter contato com esses UFOs, eu lhe disse que eu não tinha recomendado o tal morador ir se encontrar com os UFOs que falavam em sua mente mas se ele quisesse, teria que estar preparado para coisas ruins. Bom, falei para ele que o cara de Brasília nunca mais foi visto mim…
Pedi a ele que estudasse ufologia séria como a descrita pela Operação Prato em Colares no Pará e evitasse ufologia exotérica pois essa aceita qualquer coisa sem critério algum.

Como eu já falei, esses seres aliens não gostam de fofoqueiros se intrometendo com as suas vítimas, eles podem monitorar quem eles desejam e dar um jeito de sabotar o contato entre os seus escolhidos e as pessoas que lhes orienta , certamente os UFOs já sabiam de mim também nessa altura. Eu disse ao rapaz que o sobrenatural morre de medo de mim! Onde eu chego, ele sai.


O rapaz disse então que não queria ficar mais nem um minuto no Piauí , ele iria voltar para o seu trabalho em São Paulo pois ele estava com muito medo daquela situação ocorrer em um momento que eu não estivesse no Telegram.

Pois bem, passaram-se alguns dias sem que eu tivesse notícia do tal rapaz , porem chega uma noite onde ele me chama no Telegram, só depois de algumas horas eu fui ver o que ele queria.
Ele me respondeu que já estava em São Paulo, trabalhando no turno da madrugada na portaria do seu condomínio de prédios. Ele disse que estava com a pulga atrás da orelha pois haviam umas luzes estranhas posicionadas sobre aquele condomínio e não eram nenhum corpo celeste comum. Ele até tirou algumas fotos e fez alguns vídeos, ele me mandou mas pediu anonimado, bem as fotos até se via pontos luminosos mas não dava para dizer o que era, afinal o mecanismos de propulsão de alguns UFOs usa muita energia elétrica o que faz qualquer coisa parecer uma bola de luz numa foto, uma estrela ou um pontinho besta.

O tal rapaz porteiro então ficou curioso com as dicas e materiais que eu havia falado com ele e lá pelas quatro hora da manhã ele me perguntou como poderia ter certeza se aqueles pontos de luz (ORBs) que estavam, dessa vez, em São Paulo, em cima do condomínio que ele cuidava da portaria, eram as luzes provenientes dos alienígenas que o perseguia lá no Piauí. Eu disse para ele que essas coisas escutam o que você fala na mente, eu disse a ele na gozação para ele olhar para as luzes e começar trocar ideia com elas para elas descerem mas tomando cuidado para não encostar nelas se descessem. Nisso a comunicação caiu e eu não consegui falar mais com ele.

Dias depois o rapaz estava cabreiro comigo, eu o cobrei sobre os ORBs e reclamei que ele havia me deixado no Telegram falando sozinho. Então com jeito de quem estava com medo ele me disse o seguinte: ele fez o que eu tinha dito, conversou com as luzes mentalmente e elas sem ele esperar , desceram perto do prédio causando estouro e danos ao sistema elétrico do local todo, o que gerou muita confusão e correria mas ninguém havia notado o que de fato causou aquele dano, o rapaz ficou perplexo com o que eu conhecia deles e começou a me indagar muito desconfiado se eu era um deles, senti que ele ficou com medo de mim. O cara sumiu do Telegram, pelo visto os Ets foram bem sucedidos em fazê-lo ficar isolado de mim, de certa forma eu atrapalhava o intento deles.

Baixo segue duas fotos que ele me mandou da portaria do local

Quando aparecia os ORBs e depois numa noite normal, bom, o cara pelo visto balançou o celular quando tirou a foto, não é qualquer dispositivo que consegue tirar boas fotos de objetos luminosos a noite.

Bom, sinceramente eu não sei se o cara estava gozando da minha cara ou se tinha presenciado o fenômeno de fato, só sei que ele nunca mais me procurou.

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *